Enêude Soares
Voando na inspiração
Textos

MÃE:  AMAR SEM ABRAÇAR!


Pra fazer esta poesia 
Lancei a imaginação
Elevei o pensamento
A outra constelação
Busquei benignidade
Plantei a felicidade
Alegrei seu coração
 
Abraça-la não podia
Tão perto tão distante
A voz dela eu ouvia
Seu timbre vibrante
Seu cheiro consumia
Abraça-la não podia
Tão perto tão distante
 
Abracar não podia
Mas fitava o olhar
Um olhar de ternura
Querendo abraçar
O amor germinava
A lagrima rolava
Era forma de amar
 
Um metro e meio
É uma crueldade
Punir o afago
A tanta puridade
O amor sobrepõe
chamara-te de mãe
lhe dará felicidade

Mãe; Tão sublime amor
Mãe; Tanto amor no olhar
Mãe; Tanta luz e pureza
Mãe; Tanta doçura no falar
Mae; eu vim aqui te dizer
Impedem-me de abraçar você
Mas não  impedem te amar

 
Eneude Barra Verde
Enviado por Eneude Barra Verde em 09/05/2020
Alterado em 09/05/2020
Comentários