Enêude Soares
Voando na inspiração
Textos
PEDACINHO DE SERTÃO!

Apreciando ao longe o mato verde
Do alpendre tomando café quente
Descansando as pernas no batente
E encostando as costas na parede
Vigiando o gado matando a cede
No terreiro num poço de agua fria
Esta sena sertaneja me contagia
Elevando ao peito muita emoção
Peguei um pedacinho de sertão
E coloquei dentro da minha poesia
 
 
O sol foi levantando a sua tocha
Movendo as sombras do lugar
O batente começou a esquentar
Levantei e fui para minha roça
Minha esposa ficou la na palhoça
Tendo nossos  filhos em companhia
E ja sabem o que fazer todo o dia
Pois só volto na hora da refeição
Peguei um pedacinho de sertão
E coloquei dentro da minha poesia


Imagens do google
 

 
 
 
 
 
Eneude Barra Verde
Enviado por Eneude Barra Verde em 15/02/2020
Alterado em 15/02/2020
Comentários