Enêude Soares
Voando na inspiração
Textos
“O sertão de hoje em dia”
 
O sertão do meu agrado
É um sertão diferente
Igual ao de antigamente
Antes de ser transformado
La tinha péga de gado
E festa de apartação
Depois tinha renovação
E a palavra da liturgia
O sertão de hoje em dia
Perde com a transformação
 
Visitar a um vizinho
Já não se visita mais
Vão pelas redes sociais
Pra encurtar o caminho
Perde o afeto e carinho
E o calor do aperto de mão
O abraço perde a emoção
Com isso a amizade esfria
O sertão de hoje em dia
Perde com a transformação
 
A agricultura se mecanizou
Tirando o trabalho do roceiro
Que pra ganhar seu dinheiro
O sertão ele abandonou
Para a cidade se mudou
Sem recurso sem proteção
Foi morar numa invasão
E ser vitima da tirania
O sertão de hoje em dia
Perde com a transformação

"uma pequena parte do poema O sertão de hoje em dia

Autor:  Eneude Soares
Eneude Barra Verde
Enviado por Eneude Barra Verde em 19/04/2019
Alterado em 19/04/2019
Comentários